Os pais são um pilar base na vida dos filhos e o mesmo acontece em relação à escola e ao seu sucesso escolar. Existem variadas atitudes que pode ter para ajudar o seu filho a ter uma boa relação com a escola e a potenciar o seu sucesso académico. Damos alguns exemplos que consideramos importantes:

1. Fale com o seu filho diariamente sobre a escola: Esta é uma forma do seu filho perceber que a escola e o que lá se passa é importante. Mas é necessário ter disponibilidade para ouvir com atenção o que a criança/jovem tem a dizer, mantendo o contacto ocular e evitando realizar outras tarefas durante a conversa. Ao mostrar-se interessado, o seu filho à partida, também terá mais interesse pela escola.

2. Transmita que com esforço se consegue alcançar mais, mas estabeleça expectativas realistas e razoáveis sobre o desempenho escolar: Dizer à criança/jovem que acredita nas suas potencialidades é a melhor forma de transmitir confiança ao seu filho. Deve reforçar os esforços positivamente, elogiando as conquistas alcançadas e o esforço feito. Lidar com as dificuldades de uma forma positiva também é importante, analisando os fracassos em conjunto e que soluções poderão implementar para ultrapassar as dificuldades.

3. Insista na organização: Ajude o seu filho a organizar o estudo e a gerir o seu tempo. Ensine-o a usar tabelas para os testes, horários com tarefas escolares e extracurriculares, listas onde constem os TPC’s. Uma simples lista de tarefas diária ajuda a priorizar tarefas e a saber o que tem de fazer naquele dia. Fale também sobre a importância de ter o espaço de estudo arrumado e os cadernos organizados.

4. Ensine competências de estudo: Desde cedo é importante ensinar estratégias de estudo e responsabilizar o seu filho pelas suas aprendizagens. Saber as tarefas e datas de testes, dividir tarefas complexas em tarefas mais simples, dividir grandes grupos de informação em tópicos mais pequenos, saber quanto tempo deve dedicar ao estudo das diferentes disciplinas e fazer apontamentos são alguns pontos base. Claro que tudo isto deve ser adaptado à idade e dificuldades do aluno. Outra dica importante, devem ser feitas pausas regulares nos períodos de estudo pois ajuda no processamento da informação e haver tempo dedicado a atividades de lazer.

5. Transmita o valor da assiduidade e pontualidade: Evite que o seu filho falte à escola ou se atrase. Obviamente que em casos em que a criança/ jovem esteja doente, tenho uma consulta ou em casos muito especiais possa faltar, mas não deve ser frequente nem a norma. Se houver faltas é importante pedir ajuda a professores ou colegas para ter a matéria e trabalhos de casa em dia. Às vezes é importante perceber porque é que o seu filho não quer ir à escola (situações com os colegas ou professores, ansiedade com testes ou apresentações…) que podem mesmo causar sintomas físicos (dores de barriga, de cabeça…). Nesses casos é importante falar com o seu filho e perceber o que se passa e qual poderá ser a solução para o problema. Os professores e psicólogos da escola também podem ajudar.

6. Esteja em comunicação com a escola: Ir às reuniões de pais, conhecer o espaço escolar, visitar as plataformas digitais e ter informação sobre as atividades, calendário de testes, etc. é importante. Os alunos com melhor relação com a escola são os que os pais se envolvem mais na sua vida escolar. As reuniões de pais e individuais são, em especial, importantes porque é uma forma de comunicação direta com os professores acerca do desempenho escolar do seu filho e onde se pode discutir as estratégias mais adequadas. Comunicar à criança/jovem o que se passou nessas reuniões também é uma forma de transparência na comunicação familiar e de não “haver segredos”. Também deve envolver-se nas atividades/eventos escolares que tenham a colaboração de pais, na medida em que isso funcione bem para si e para o seu filho, sem que essa presença seja desconfortável para ele.

7. Conheça os Regulamentos da escola: É importante que os pais e crianças/jovens conheçam esses regulamentos, pois são documentos onde constam os comportamentos esperados e indesejáveis dos alunos, as sanções e as regras. Se os alunos conhecerem o que é esperado deles no contexto escolar, menor é a probabilidade de se meterem em problemas.

8. Insista num bom pequeno-almoço: Começar o dia com uma refeição nutritiva é importante. Os alunos que têm um bom pequeno-almoço têm mais energia, mais concentração, melhor capacidade de memória. Se houver atrasos e não for possível tomar o pequeno-almoço, mande snacks saudáveis e nutritivos.

9. Insista numa boa noite de sono: É necessário dormir o suficiente para ter um dia produtivo e conseguir estar concentrado nas aprendizagens. É importante ter uma rotina ao deitar, desligando estímulos antes de dormir (ex. internet, jogos, telemóveis…). A maior parte das crianças e jovens em idade escolar necessita de dormir 9 a 12h por noite e a privação de sono pode levar a falta de atenção nas aulas, irritabilidade e agitação.

Be Smart With Us

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *